Quer ler um bom romance policial? Trecho do livro O Bisturi de Ouro - autor Chaiene Santos - Editora Novo Século

Subiu até o quarto onde dormira e verificou se havia
algum vestígio de sua presença no local. Voltou até o cofre,
deixou-o aberto para caracterizar um possível latrocínio e
fugiu, não tendo certeza se o crime fora perfeito. Foi direto
para o bairro de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro onde
alugara um bom apartamento de dois quartos.
Chegando ao apartamento, jogou seu casaco no sofá
juntamente com o produto de seu roubo e foi para o banheiro
tomar um banho. Ele quando fazia algo que julgava
ser errado, se banhava no intuito de se purificar. Ainda no
chuveiro pensava:
“Ela havia dito que não contasse a ninguém que eu
dormiria lá para evitar comentários da vizinhança e dos parentes.
Então creio que ninguém sabia que dormi na casa”.
Após o banho, cuidadosamente contou as notas surrupiadas
e observou por instantes, a beleza das joias. Guardou
tudo em uma caixa e colocou-as em cima de um armário
no seu quarto. No outro dia, já era segunda-feira e o
rapaz foi trabalhar como se nada tivesse acontecido.
Os empregados da casa de Dona Alzira chegaram
juntos pela manhã, e o mordomo, entrando na sala,
deparou-se com o corpo já enrijecido no chão. Ele gritou
assustado e chamou os outros empregados para socorrerem
a senhora. Tocando o corpo, logo perceberam que já estava
morta. Seus olhos estavam abertos e fixos, e sua pele estava
fria e azulada. Eles chamaram a polícia e os parentes para
tomar as providências. Choraram muito nesses dias, pois a
generosa senhora era querida por todos.
Os policiais chegaram e isolaram o local do crime.

Comentários

Postagens mais visitadas